Retrô e Vintage

Retrô e Vintage: entendas as diferenças dos estilos

Os termos retrô e vintage estão presentes na moda, no design e na decoração. O uso de objetos que remetem a esses estilos tem sido cada vez mais comum, principalmente em projetos que misturam essas referências aos estilos mais modernos — geralmente, eles dão o toque de cor e de humor em um look ou no ambiente.

No entanto, muitas pessoas se confundem e se referem a esses termos como se eles fossem sinônimos. Quer entender melhor a relação e a diferença entre retrô e vintage?

Confira o nosso post de hoje! Boa leitura!

O que quer dizer vintage

Alguns linguistas apontam que o “vintage” surgiu do termo em inglês que quer dizer “safra de vinho” — a expressão vem de “vint” + “age” e era utilizada por produtores de vinho para determinar a idade da bebida. Convenciona-se, ainda, que um item deve ter mais de duas décadas de existência para que possa ser chamado de vintage.

Esse estilo remete, geralmente, ao período entre as décadas de 1920 e 1960 e os produtos nele categorizados são, portanto, de alto valor por serem originais — eles podem ser garimpados em antiquários, brechós e leilões, por exemplo. Assim, o vintage resgata algo clássico, antigo, de boa procedência e em bom estado de conservação.

O que quer dizer retrô

Por outro lado, o termo “retrô” teve origem na França, na década de 1960, como uma abreviação de retrógrado, e se refere a um artigo produzido recentemente fora do estilo predominante na nossa época. Ou seja, é um produto novo com roupagem de antigo.

Assim, o “retrô” é uma releitura das peças mais características das décadas passadas. Geralmente, os itens assim categorizados são mais caros que os convencionais e mais acessíveis que os vintage. Outra diferença entre retrô e vintage é que este tem cores e formatos mais sóbrios, ao passo que o primeiro faz questão de aguçar tons e formas.

Como diferenciar peças vintage e retrô

Para que você saiba identificar se uma peça é vintage ou retrô, confira essas dicas:

Roupas

O antigo está na moda. Muitas lojas aproveitam essa onda e tentam repassar ao consumidor algumas peças com poucos anos de existência como se fossem vintage. Assim, para que você não seja enganado, frequente brechós confiáveis e observe a etiqueta para certificar-se de que aquele item de vestuário é realmente vintage.

Móveis e eletrodomésticos

Como dissemos, a estética do passado está bastante em voga, principalmente na mobília. Você acha tudo bem parecido e quer saber como identificar se determinado móvel ou eletrodoméstico é retrô ou vintage?

É simples! Veja a data de fabricação do item. Caso ele tenha sido lançado a menos de duas décadas, ele é inspirado no vintage, mas é retrô. Há alguns anos, a Brastemp lançou uma linha de frigobar retrô com cores mais vibrantes e pés no estilo palito — bastante característicos dos anos 50 e 60.

Decoração

Peças retrô e vintage também têm sido bastante usadas para proporcionar um charme a mais aos projetos de decoração modernos. Itens como câmeras, ventiladores, telefones, vitrolas, cômodas, malas e luminárias são muito comuns nas casas mais descoladas.

A escolha entre vintage e retrô fica a critério do morador, uma vez que ele deve levar em consideração fatores como a procedência do produto, o preço e a funcionalidade — itens retrô são mais novos e mais funcionais.  

Como vimos, o estilo retrô é uma reinterpretação do estilo vintage. Os produtos dessas duas categorias são parecidos, mas têm diferentes datas de fabricação, levam diferentes paletas de cores e são colocados à venda com preços bastante distintos.

Gostou de entender melhor sobre as distinções entre retrô e vintage? Que tal espalhar essas informações para os seus amigos? Compartilhe este post nas suas redes sociais!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse ?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This