Conheça algumas técnicas de estamparia!

Gosta de desenhar e tem boas ideias para estampar roupas e acessórios? Ótimo, agora só falta aprender um pouco sobre as melhores técnicas de estamparia para começar a praticar em algumas peças. 

Quem tem costume de trabalhar com DIY e artesanato já sabe como a aplicação de imagens legais nos trabalhos é super importante para dar ao projeto mais “personalidade”. Tudo bem, objetos “clean” também têm seu charme, mas a estampa, a cor e as formas tornam qualquer objeto em item exclusivo.

Neste texto, vamos falar sobre 4 técnicas de estamparia para você estilizar bolsas, blusinhas, mochila e o que mais desejar, tá legal? Então, acompanhe na leitura. 

É difícil aprender técnicas de estamparia?

Depende do tipo de estampa que quer fazer, mas não costuma ser nenhum bicho de 7 cabeças. Algumas técnicas “marcam” a roupa por contraste, “queima” ou mesmo pintura. Os resultados são bem diferentes entre si, alguns com acabamento mais refinado, outros com aspecto um pouco mais artesanal. Basta escolher o que mais agrada e mãos à obra!

Quais as principais técnicas de estamparia?

Estampar os trabalhos de artesanato é muito importante. É a chance de criar itens únicos e com o seu toque autoral artístico todo especial, concorda? Lembre-se de testar as técnicas em roupas usadas ou velhas, só depois de algumas provas você deve fazer na peça definitiva.

1. Artesanal

Trata-se de uma forma bem livre para criar estampas. Pode ser com carimbos, canetas de tecido e até mesmo tinta spray. Os carimbos ajudam a fazer os desenhos padronizados como formas geométricas e poá, e podem ser de qualquer material: plástico, EVA, borracha e papelão, por exemplo. 

Para criar padrões de estampa com formatos mais específicos, o EVA é ideal. Você desenha sobre o material e recorta caprichosamente, depois é só passar a tinta e pressionar sobre a superfície desejada. Simples, fácil e rápido! 

2. Devorê

Essa técnica é específica para tecidos como o veludo ou plush. A técnica consiste em fazer uma marca de “queimadura” sobre a superfície. O que vai dar forma à imagem é o relevo entre a marca e a textura do tecido, o resultado é muito interessante.

A técnica Devorê é utilizada mais para composição de peças femininas e combina muito com roupas para festas e para curtir a noite. Dá para fazer no tecido inteiro ou apenas em parte dele. A “queima” é obtida por meio de reação química e a solução aplicada é fácil de fazer. 

3. Serigrafia

Também conhecida como silk, é uma das técnicas de estamparia mais antigas e ainda a mais utilizadas nas confecções e em processos fabris. A serigrafia pode ser feita com várias cores e seu processo permite a criação de efeitos de sensação de volume, degradês e sombreados com perfeição. 

Para essa técnica, é necessário que sejam feitas gravações em telas com o negativo da imagem. O processo costuma ser um pouco lento, mas o resultado é sensacional. A tinta é “filtrada” pela tela, possibilitando a criação de desenhos super detalhados. 

4. Heliografia

É uma das melhores técnicas de estamparia para criação de padrões e figuras geométricas. É realizada uma pintura sobre a superfície a ser preenchida. Antes que a tinta seque, o tecido é levado ao sol com moldes sobre as áreas que devem ser protegidas. 

Gostou de aprender um pouco mais sobre as diferentes técnicas de estamparia? Agora é só colocar em prática e criar roupas e acessórios exclusivos para o seu look. E se quiser presentear alguém especial, é só fazer a estampa com o tema que a pessoa adora. Com certeza vai ser sucesso!

Se gostou do texto, vai gostar também deste em que explicamos tudo o que precisa saber sobre o uso das tesouras no artesanato. Não deixe de ler e até mais!

Quer receber mais conteúdos como esse ?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This